Loading...
Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo 2018-05-28T11:10:38+00:00

A CPBC

A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo (CPBC) foi fundada em 1998, por Vasco Wellenkamp e Graça Barroso. Pensada como uma Companhia de Repertório original, na linha técnica e estética do Ballet Gulbenkian onde Vasco Wellenkamp foi durante 20 anos o seu coreógrafo principal, a CPBC tornou-se um lugar onde coreógrafos, bailarinos, criadores e intérpretes de outras áreas artísticas puderam pesquisar, desenvolver e amadurecer as suas linguagens. Com um repertório principalmente coreografado para si, pelo seu diretor artístico e com um grupo de bailarinos de grande qualidade técnica e artística formados, a Companhia conquistou ao longo da última década uma excepcionalidade e uma reputação na dança contemporânea reconhecida internacionalmente.

Para além das obras de Vasco Wellenkamp, criaram exclusivamente para a Companhia, Nils Christe, Rui Lopes Graça, Gagik Ismailian, Henri Oguike, Nathalie Bard, Tíndaro Silvano, Rita Judas, David Fielding, Rami Levi, Darshan Singh Buhller, Ronald  Malzer, Jan Linkens, Benvindo Fonseca, Barbara Griggi, Pedro Goucha Gomes, Claúdia Nóvoa, André Mesquita , Clara Andermatt e Patrick Delcroix. Paralelamente à sua programação regular a companhia desenvolveu um programa pedagógico com espetáculos especialmente concebidos para crianças e jovens em idade escolar. Promoveu colóquios, acolhimentos de diferentes áreas artísticas e workshops dirigidos a bailarinos em formação e bailarinos profissionais.

+

EQUIPA

Vasco Wellenkamp
Vasco WellenkampDiretor Artístico
Vasco Wellenkamp iniciou os estudos de bailado em 1961 com Margarida de Abreu e Fernando Lima, no Grupo Verde Gaio. Em 1968, ingressou no Ballet Gulbenkian. De 1973 a 1975, foi bolseiro do Ministério da Educação, em Nova Iorque, na Escola de Dança Contemporânea de Martha Graham, onde se formou em dança contemporânea. Ainda em Nova Iorque, frequentou o curso de composição coreográfica de Merce Cunningham e trabalhou dança clássica com Valentina Pereyslavec, no American Ballet Theater.
+
Liliana Mendonça
Liliana MendonçaAcessora Artística
Formou-se como bailarina na Escola de Dança do Conservatório Nacional, fazendo parte da primeira turma diplomada em Portugal.
Posteriormente conclui o Curso Superior de Dança – Ramo de Espetáculo, na Escola Superior de Dança do Instituto Politécnico de Lisboa.

De 1995 a 1997 integra a Companhia de Dança Contemporânea de Évora como bailarina convidada, sob direção artística de Nélia Pinheiro.

+

AUDIÇÕES

A CPBC anunciará brevemente a data de audição e respetiva abertura das candidaturas para bailarinos e bailarinas, a partir dos 18 anos, com forte preparação a contemporâneo assim como a técnica de dança clássica para integrarem a temporada de 2018/2019.

TESTEMUNHOS

“Os bailarinos levaram o Teatro Municipal ao delírio, apresentando coreografias geniais.”

FOLHA DE NITERÓI (Niterói, Brasil), 1998

“(…) Esta compañía de “Bailado Contemporáneo”, tiene tan sólo cuatro años de vida y ya está situada entre una de las formaciones punteras en el mundo da las danza europea. (…)”

Marga Riera, Il PERÍODICO INDEPENDENTE (Alteia, Espanha), 24/04/2002

“The dancers in the Portuguese Contemporary Dance Company, among the best seen in New York this year, are in a perpetual funk at the Joyce Theater in ”Amaramalia-Abandono,” an ensemble piece set to fados recorded by Amalia Rodrigues. (…)”

Anna Kisselgoff, THE NEW YORK TIMES (Nova Iorque, EUA), 14/10/2004

“(…) A Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo, de Lisboa, capturou este sentido através da dança, provando-o amplamente ao longo de duas impressionantes apresentações no Ludwigshafen Pfalzbau Theater.”

Ralf-Carl Langhals, MANNHEIMER-MORGEN (Ludwigshafen Alemanha), 26-27/01/2006

“Bravos para a Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo com a sua obra “Amaramália” no Teo Otto Theater, Remscheid. (…) O public do Teo Otto Theater, respondeu-lhes com um retumbante aplauso que se prolongou por vários minutos.”

Anne-Kathri, RHEINISCHE GENERAL ANZEIGER (Remscheid, Alemanha), 31/01/2006

“Effervescent dance and melancholic vocal deliveries in FADO – Co-prodution Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo and International Danstheater. Choreography Vasco Wellenkamp; Music Carla Pires & Band (…) Internationaal Danstheater has put itself on the map by doing things a little differently. During the ninety minutes countless songs, intermezzo’s and the choreography fly by that simply take your breath away.”

Paul Rooyackers, KUNSTZONE (Amsterdam), 5/03/2014

CONTACTOS